Por Sindicato dos Metalúrgicos do ABC Como Nasceu? O sindicato dos metalúrgicos do ABC é protagonista nas mudanças sociais ocorridas na história recente da sociedade brasileira. É um personagem ativo na luta contra a ditadura militar, pelas eleições di …

Andrew

Por Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

Como Nasceu?

O sindicato dos metalúrgicos do ABC é protagonista nas mudanças sociais ocorridas na história recente da sociedade brasileira. É um personagem ativo na luta contra a ditadura militar, pelas eleições diretas, pela restauração da democracia no país.

Com o enfrentamento da ditadura militar no final dos anos 70, nasce no ABC o chamado “Novo Sindicalismo”: uma ação sindical que extrapola a luta por melhores salários e condições no local de trabalho e passa a refletir sobre questões mais amplas da sociedade.

Nesse período as greves organizadas pelo sindicato tinham grande adesão da categoria. Eram milhares de trabalhadores com os braços cruzados participando e apoiando as deliberações sindicais.

A legislação sindical brasileira não permite que os sindicatos entrem nas fábricas – os que conseguem o fazem através de negociação entre trabalhadores e empresa. Dessa forma, naquela época o sindicato se comunicava com os trabalhadores de duas formas: as assembléias e o jornal ‘Tribuna Metalúrgica’.

Acontece que a grande mídia, nas mãos de poucas famílias brasileiras e cúmplice do regime militar, fazia de tudo para que a sociedade, e os próprios trabalhadores, se confundissem e não tivessem clareza sobre os acontecimentos e posicionamentos do sindicato.

Em 1980, um jornal em cadeia nacional disse que uma greve havia terminado colocando imagens de arquivo e fazendo com que muitos trabalhadores se decepcionassem com o sindicato. Era mentira!

Os veículos de comunicação, que sempre foram reforço à ação sindical nos Metalúrgicos do ABC, neste momento ganham ainda mais importância. Os metalúrgicos decidiram que iriam contar sua própria história, que registraria seus eventos e apoiaria os movimentos sociais parceiros.

No Brasil, as lutas sociais sempre foram escondidas, minimizadas ou “satanizadas” pela grande imprensa. E as deliberações congressuais dos metalúrgicos do ABC centra esforços em um projeto que mostra essas lutas a partir de outra visão de mundo.

Quais os Nossos Veículos hoje?

Tribuna Metalúrgica: Único jornal sindical diário do mundo; tiragem 40 a 60 mil por dia. Com mais de 40 anos sempre cumpre um papel importante na comunicação entre trabalhadores e sindicato. Fala a língua do trabalhador!

ABCD Maior: Jornal Impresso de distribuição gratuita para a região do ABCD, três vezes por semana. Tem o propósito de valorizar a região, refletindo criticamente sobre seus acontecimentos e divulgando personagens e situações não mostrados pela grande mídia e muitas vezes desconhecidos pela população. Tiragem de 25 por edição.

TVT: Primeira emissora de televisão outorgada a um sindicato de trabalhadores. Entrou no ar em agosto de 2010, resultado de 23 anos de luta do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

Antes de ser uma emissora a TVT foi, desde os anos 80, uma produtora de vídeo, construindo amplo acervo dos temas sindicais e sociais, além de realizar a digitalização de diversos materiais.

A luta por essa emissora começou em 1987 quando Lula ainda era deputado constituinte e levou o então presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Vicentinho, para conversar com o ministro das Comunicações e pedir pela primeira vez a concessão.

A entidade participou de quatro concorrências de concessão de radiodifusão e foi preterida em todas, apesar de ter cumprido todos os requisitos exigidos por lei. O sonho só se realizou quando Lula em seu segundo mandato como presidente da república.

O projeto de comunicação da TVT se estrutura nas idéias de movimento e de inovação, bem como na produção de tecnologias sociais que propiciem novas formas de relacionamento por meio da televisão, da internet e das tecnologias móveis.

O propósito é conectar pessoas e viabilizar sua expressão, a produção compartilhada de conteúdos e o acesso à informação, à cultura e ao lazer.

A idéia é ser um canal de amplificação da voz dos movimentos sociais. Ter compromisso com os direitos humanos que vá muito além do discurso, que esteja nos propósitos, na valorização de ações afirmativas, na produção de mundos e de coletividades, na validação das verdades não instituídas, na promoção daquilo que é público e na multiplicação das experiências sociais. Cidadania se faz em sociedade!

 Siga os Sindicato dos Metalúrgicos do ABC no twitter @smabc e siga @redeTVT

 


This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial License.